domingo, 3 de dezembro de 2017

O deserto do amor insatisfeito


Poemas alheios

Shaykh al-Akbar [Grande Mestre] Ibn al-Arabi
em seu "Tarjuman al-Ashwaq",
a partir da versão em inglês 
de R. A. Nicholson

Daquele funesto momento
esquecer não posso:

o condutor dos camelos
implacável em sua pressa

que nos apressássemos pediu.

Os corvos da separação
grasnaram-
que Allah os amaldiçoe!

Ah, que os corvos da separação
nada mais são
que velozes camelos
em passo rápido
          levando os amados
               para longe.


sábado, 21 de outubro de 2017

Ela, que sequer lembra de nós


Não são apenas os meninos.

Também os adultos
temos nossos momentos

a sós
silenciosos
em privacidade

olhos fechados
e mãos vorazes.

O curioso, nesses momentos
é que o tempo justamente
é algo ilusório.

Lembramos de coisas antigas
fodas passadas
uma cena, uma visão

gozamos.

Ela, que sequer lembra de nós,
sequer daquele dia

anos depois

para ela mesma
nós,
de novo garotos
perdidamente gozamos.



domingo, 24 de setembro de 2017

Episódios simples que coloco em versos


Há episódios muito simples
que coloco em versos:

um comentário, frase,
cenas que vi.

Gostei, versejo.

A pessoa que inspirou o poema
nem sempre
sabe disso.

É raro eu contar.

Episódios tão simples
que me achariam um simplório:
a malta quer
bombas, amores épicos, tragédias.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...