domingo, 24 de setembro de 2017

Episódios simples que coloco em versos


Há episódios muito simples
que coloco em versos:

um comentário, frase,
cenas que vi.

Gostei, versejo.

A pessoa que inspirou o poema
nem sempre
sabe disso.

É raro eu contar.

Episódios tão simples
que me achariam um simplório:
a malta quer
bombas, amores épicos, tragédias.



terça-feira, 19 de setembro de 2017

O caderno de rascunhos


O caderno de rascunhos
caso o encontrem
terá algo de
hieróglifos de Champollion:

uma sucessão de esboços
e rabiscos
difíceis de entender

mas por trás
uma mensagem oculta

que eu mesmo
nem sempre entendo.

Caligrafia
nunca foi
meu forte.


domingo, 13 de agosto de 2017

Não soubesse eu já estar morto


Poemas alheios

Ota Dokan (1432-1486)
esvaindo-se em sangue na banheira,
após o golpe inimigo

Não soubesse eu
já estar morto
- estaria agora a lamentar
da minha vida
a perda.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...